A história da ASPRA-PE

A Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE) é uma entidade representativa de policiais e bombeiros militares, especialmente de praças, ou seja, de soldados, cabos, sargentos e subtenentes. O seu objetivo é representar a tropa em qualquer circunstância, além de oferecer serviços voltados para a melhoria da qualidade de vida desses profissionais de segurança e família.

 

A atual gestão da ASPRA – PE é o resultado da fusão de duas entidades: A Associação dos Subtenentes e Sargentos e A Associação de Praças.  “A idéia de a união surgiu pelo fato de acreditarmos que a divisão entre diversas entidades diminui a nossa força. Somente juntos, unidos seremos fortes e respeitados, capazes de conquistarmos o respeito da sociedade pernambucana e das autoridades competentes”, conta o presidente, José Roberto Vieira de Lima.

 

José Roberto é o fundador da Associação de Subtenentes e Sargentos de Pernambuco (ASSPE), a qual surgiu em 2004. Por outro lado, em 2010, outros ex – diretores da Associação dos Cabos e Soldados (ACS – PE) tiveram a idéia de criar uma entidade que unificasse a luta de todos os praças. Assim surgiu, a Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE) com a participação de Luciano Falcão, Salatiel Berto e Ricardo Souza. Com metas semelhantes, as diretorias das duas entidades decidiram unir forças, até a fusão da ASSPE com a ASPRA – PE e, 18 de dezembro de 2013. 

 

Experientes e dedicados, os diretores da ASPRA-PE administram cada centavo pago pelos associados e já garantiram a compra da sede própria da entidade. Pouco a pouco, eles estão investindo em melhorias, buscando implantar cada vez mais serviços para os associados e toda a família policial e bombeiro militar.

José Roberto Vieira de Lima
Presidente

O presidente da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE), José Roberto Vieira de Lima, é um veterano quando o assunto é entidade representativa. Ele ingressou na Polícia Militar de Pernambuco em 1978 e passou um ano no 7°BPM/Cavalaria. No ano seguinte, pediu transferência para o Corpo de Bombeiros Militar, onde atuou no 1° Grupamento de Incêndio, GBS e em Petrolina.

 

Em 1996, no dia 27 de setembro, José Roberto, juntamente com outros policiais e bombeiros militares, ajudou a fundar a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS – PE). O convite para fazer parte da entidade surgiu devido ao seu trabalho como líder num Cassino da BM, através do qual ganhou popularidade.

 

Na ACS – PE, ele participou ativamente dos movimentos realizados em 1997 e 2000. Lá ficou até 2001, até terminar seu mandato, pois havia sido promovido a sargento. Foi então que, em 28 de maio de 2004, ele fundou a Associação dos Subtenentes e Sargentos de Pernambuco (ASSPE). No ano de 2013, iniciou a aproximação com os diretores da antiga Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE), até a fusão das duas entidades no dia 18 de dezembro.