NOTÍCIAS

 
Diretores da ASPRA- PE participam de audiência sobre o caso R Vasconcelos
15/04/2015 09:00

“É preciso mudar o Código Disciplinar Militar com urgência”. Essa foi uma das afirmações do diretor da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE), Subtenente Ricardo Lima, durante sua participação no debate sobre o caso do soldado Wellington Ribeiro Vasconcelos e a legislação que estabelece punições aos policiais militares de Pernambuco. O evento aconteceu na Assembléia Legislativa, na manhã da terça-feira (14.04).

O presidente da ASPRA- PE, José Roberto Vieira, também participou. A luta pela mudança do Código é uma das pautas das reuniões da Comissão de Direitos Humanos também para policiais, a qual a ASPRA – PE integra.

Em janeiro deste ano, o soldado Vasconcelos registrou, em vídeo, críticas às condições de trabalho dos policiais, ao governador Paulo Câmara e à ex-ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário. Foi aberto um processo criminal que pode resultar na expulsão do soldado, com base no artigo 166 do Código Penal Militar, que proíbe a crítica pública a superiores ou ao Governo.

ASPRA - PE NÃO VAI DESISTIR DAS NEGOCIAÇÕES SALARIAIS
04/04/2015 10:32

Apesar das notícias de que o Estado ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade fiscal para gastos com pessoal e, por isso, o ano de 2015 será sem reajuste para o servidor, a Associação de Praças dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco (ASPRA – PE) informa: a ASPRA – PE não vai desistir das negociações salariais e continuará na luta pelo aumento salarial, mudanças no Código Disciplinar, Lei de Promoções (Plano de Cargos e Carreiras) e outros pleitos que estamos tentando negociar desde o ano de 2014.

 

Na ocasião do movimento reivindicatório do ano passado, o Governo garantiu que trataríamos sobre aumento salarial em janeiro deste ano. Começou o ano, e nada de sermos convocados para as negociações. Mais uma vez, não ficamos calados e mostramos nossa força. E novamente, o Governo garantiu que sentaríamos para conversar sobre o aumento salarial, prometendo para depois do carnaval, novas reuniões da comissão de negociação. Portanto, não podemos mais adiar. Estamos no limite.

 

Ainda acreditamos que o diálogo é possível e que as dificuldades financeiras do Estado não sejam desculpa para o não cumprimento dos acordos que firmamos. Até agora, fizemos a nossa parte e estamos buscando não radicalizar para que a população não seja prejudicada com a possibilidade de um novo movimento reivindicatório. No entanto, o Governo não pode cair no descrédito, tentando empurrar nossos pleitos com a barriga. Fechando os olhos para uma realidade. Estamos de olho e continuaremos lutando.

ASPRA - PE em reunião na SDS sobre novas convocações de cabos e sargentos para os cursos
06/03/2015 17:17

A Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE) é incansável na luta dos direitos da tropa.  Na manhã desta sexta-feira (06.03), os diretores Cabo BM Paulo Aquino, Cabo BM Salatiel Berto, Cabo PM Luciano Falcão e Sub Ten PM Ricardo Lima participaram de reunião na Secretaria de Defesa Social. Eles foram recebidos pelo gerente Geral de Articulação da SDS, Manoel Caetano Cysneiros.

Em pauta, a possível convocação dos 113 cabos BMs restantes da turma de 1994 para fazerem o Curso de Sargento e os 44 soldados BMs da turma de 2007 para o Curso de Cabos. Caetano foi muito solícito e afirmou a ASPRA - PE que vai levar o pleito, ainda nesta sexta, ao secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho. Na segunda – feira, Caetano entrará em contato com a Secretaria de Administração e pediu atá a quarta -feira (dia 11/03/15) para dar um retorno sobre o assunto.

“Depositamos grande confiança no Governo e esperamos sensibilizar os secretários com o pleito, o qual beneficiará 157 famílias (113 sargentos e 44 cabos). Reparando, assim, uma divida do estado com estes bombeiros”, disse o cabo bombeiro e diretor da ASPRA – PE, Salatiel Berto.

Outros assunto discutido foi o Curso de Sargentos. O mesmo será realizado em dois turnos (manhã e tarde) e que tanto os BMs, quantos os  PMs serão classificados no curso de acordo com sua antiguidade de cabo, finalizando o curso como apto ou inapto. Os considerados inaptos repetirão novamente o curso.

 

Já o Curso de Cabos será EAD, durante 30 dias. Começando antes do de sargentos e terminando apos a conclusão do de sargentos. Permanecendo a antiguidade de soldado. Com relação ao enxoval, será solicitado o básico, exemplo: camisa branca (PM), vermelha (BM), calção com lista e material para o rancho (colher, garfo e faca), sem necessidade de túnica.

ASPRA - PE PARTICIPA DE DEBATE SOBRE O PACTO PELA VIDA
27/02/2015 00:07

Enquanto alguns estão fora, a Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE) continua no estado lutando por melhores condições de trabalho para os policiais e bombeiros militares. A ASPRA – PE foi a única entidade representativa da tropa a participar do Grande Expediente Especial da Assembléia Legislativa sobre o Pacto pela Vida. O evento aconteceu na manhã desta quinta-feira (26.02) e reuniões PMs, BMs, policiais civis e agentes penitenciários.

Estiveram presentes, o presidente da ASPRA – PE, José Roberto Vieira; os diretores Luciano Falcão, Salatiel Berto, Subtenente Ricardo Lima e o presidente da Adempol e mais novo integrante da ASPRA - PE, Luiz França. O debate sobre o Pacto pela Vida foi o primeiro de vários que serão realizados para a discussão do tema. No dia de hoje, o foco foi o sistema prisional e os agentes penitenciários.

Participaram do evento, o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico; o procurador Marcellus Ugiett, representante da Procuradoria-Geral de Justiça; o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, João Olímpio Mendonça; o coordenador do Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares, Rodrigo Deodato. 

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
ASPRA - PE fala mais uma vez com Manoel Caetano
15/04/2015 08:51

A Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE) continua na luta pelas as 32 vagas de segundo sargentos que foram suprimidas e a abertura de novos cursos de cabos e de sargentos. O diretor da ASPRA – PE, Subtenente Ricardo Lima, entrou em contato com gerente Geral de Articulação e Integração Institucional e Comunitária – GGAIIC, Manoel Caetano. Ele garantiu que esta estudando uma solução para os terceiros sargentos e que há a possibilidade de novos cursos e mais vagas, principalmente nos cursos de sargentos.

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
MAIS ADVOGADOS E NOVO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA ASPRA - PE
11/04/2015 10:03

Atenção, policiais e bombeiros militares! A Associação que mais cresce em Pernambuco, A de Praças (ASPRA-PE) após se incorporar com a Associação dos Subtenentes e Sargentos (ASSP) e com a Associação dos Direitos dos PMs e BMs (Adempol) vem ampliando o seu número de associados e para melhor atender a todos, decidiu: a ASPRA-PE a partir de  agora está com novo horário de funcionamento e não fecha no horário do almoço.

 

E tem mais: contratou novos advogados e expandiu o atendimento jurídico para os dois turnos, sem fechar, facilitando a vida dos companheiros que precisam resolver suas pendências jurídicas e desejam se filiar, mas só dispõem do horário de almoço. Compareçam a ASPRA - PE que estamos de portas abertas pra lhe receber a todos.

A Associação está aberta de segunda à quinta, das 8h às 18h e na sexta-feira, das 8h às 17h.  É mais um benefício para os associados e dependentes que tem apenas o horário de almoço para se deslocar e resolver seus problemas. 

Promoções de terceiros sargentos é tema de reunião na SDS
07/04/2015 23:26

Os diretores da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA – PE) estiveram na tarde desta terça-feira (07.04) na Secretaria de Defesa Social, em reunião com o gerente Geral de Articulação e Integração Institucional e Comunitária – GGAIIC, Manoel Caetano. Em pauta, as 32 vagas de segundo sargentos que foram suprimidas. Caetano ficou de dar resposta na quinta-feira.

O presidente da ASPRA – PE, José Roberto Vieira, e o diretor Subtenente Ricardo Lima aproveitaram a oportunidade e falaram sobre os soldados das escolas de 2012, 2013 e 2014 que só tiveram suas matrículas após seis meses de curso. Caetano ficou de resolver junto ao secretário de Administração. Participaram da reunião, terceiros sargentos que não obtiveram suas promoções por conta da supressão de vagas para segundo sargento.  

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
Associação lança Projeto ASPRA Itinerante durante última aula do Curso de Sargentos BMs
07/04/2015 13:24

A Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE) prestigiou, na manhã desta terça-feira (07.04), a última aula da turma do Curso de Sargentos do Corpo de Bombeiros. O evento aconteceu no Centro de Treinamento do Curado. Na ocasião, o presidente José Roberto Vieira e o diretor Salatiel Berto, acompanhados de dois advogados, fizeram o lançamento oficial da ASPRA Itinerante, um projeto que vai levar os serviços da Associação para diversos municípios.

O objetivo é aproximar a ASPRA – PE dos PMs e BMs, oportunizando a possibilidade de ouvir a tropa, compartilhar as ações da Entidade e proporcionar assistência jurídica a todos. Em seu discurso, o José Roberto parabenizou a todos pela conquista e garantiu que a Associação continuará cumprindo o seu papel em buscar a valorização profissional da tropa.

“Não se deixem iludir. Contra fatos. Não há argumentos. A ASPRA – PE foi a única entidade representativa a participar do movimento de 2014 e, desde então, tem participado de todos os eventos que sejam de interesse da tropa, inclusive marcando presença na última Assembléia, realizada no Centro de Convenções. Enquanto outros, nem foram. Estamos à disposição da tropa”, disse José Roberto. O diretor Salatiel Berto lembrou que a ASPRA – PE é uma fusão entre a ASPRA – PE, Associação dos Subtenentes e Sargentos e agora também da Adempol.   

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
Criação de um Código de Ética para PMs e BMs é tema de reunião
07/04/2015 01:15

Garantia dos Direitos Humanos também para os profissionais de segurança pública é um dos objetivos da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE). Na manhã desta segunda-feira (06.04), o diretor da Entidade, Subtenente Ricardo Silva, esteve na Assembléia Legislativa, em reunião com o presidente da Comissão de Direitos Humanos, o Deputado Estadual Edílson Silva (PSOL).  Dentre os assuntos tratados, Código de Ética para PMs e BMs e escalas excessivas.  As discussões estão apenas começando. Em breve, traremos mais detalhes.

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
TERCEIROS SARGENTOS PARTICIPAM DE REUNIÃO NA ASPRA - PE
31/03/2015 00:41

Os diretores da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE) receberam na manhã desta segunda-feira (30.03), policiais militares prejudicados por não terem sido promovidos. São terceiros sargentos que aguardavam com ansiedade a promoção a segundos sargentos mas, segundo relatam foram preteridos por novinhos. Desta forma, dos 636 que deveriam ter sido convocados, pelo menos 32 ficaram de fora.

Preocupados, o presidente da Associação, José Roberto Vieira, e o diretor Subtenente Ricardo Lima telefonaram imediatamente para o secretário Manoel Caetano, questionando o fato. A expectativa é que, na próxima semana, aconteça uma reunião sobre o tema (ele explicou que está de férias e esse será um dos primeiros assuntos a ser tratado na sua volta a SDS).

Caetano prometeu também uma solução para o caso, tal qual aconteceu com os bombeiros que também tiveram o apoio da ASPRA – PE. Após o telefonema, José Roberto e Ricardo seguiram para uma reunião com o comandante da Comissão de Promoção de Praças, Major Paulo.      

ASPRA - PE convoca para reunião nesta segunda-feira
28/03/2015 23:29

A Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco (ASPRA-PE) convoca todos os terceiros sargentos que foram prejudicados com a não promoção para uma reunião nesta segunda-feira (30.03), às 14h, na sede da Entidade. A diretoria da ASPRA – PE está preocupada pelo não cumprimento do número de promoções. Mais de 30 militares ficaram de fora. Mais uma vez, a Associação tomará medidas cabíveis, buscando garantir os direitos da tropa. Não podemos ficar calados com tamanha injustiça e diante do prejuízo de pais e mães de famílias que aguardaram durante ano pela justa valorização profissional.

ASPRA - PE Recife

Rua Jornalista Paulo Bittencourt N° 31 - Salas 101 e 102 Derby - Recife/PE Fones: (81) 3221-0374  (81) 3314 - 0374

CFS PMPE: Veja a 2ª Convocação
23/03/2015 19:00

CFS PMPE: Veja a 2ª Convocação preliminar dos 348 cabos para a 2ª turma do CFS 2015.

 

https://docs.google.com/spreadsheets/d/tYI_jWfGqBNQmUQfBKU-svw/htmlview?pli=1

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
ASPRA - PE vai a Assembléia Legislativa em defesa da Guarda
17/03/2015 23:14

O presidente da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE), José Roberto Vieira, esteve na tarde desta terça-feira (17.03) na Assembléia Legislativa de Pernambuco, juntamente com dezenas de PMs da Guarda Patrimonial. Eles foram conferir de perto o discurso do presidente da Casa de Joaquim Nabuco, o Deputado Estadual Guilherme Uchoa.  

Desde o ano passado, durante a campanha eleitoral, existem promessas de melhorias das condições de trabalho do efetivo da Guarda. No entanto, até o momento, nada foi feito. O presidente da ASPRA – PE, José Roberto Vieira, também faz parte da Guarda Patrimonial e conhece de perto as dificuldades: gratificação de apenas R$ 800, não recebem gratificação de Risco de Vida, Etapa de Alimentação ou qualquer outro benefício.

O Governo economiza milhões colocando a Guarda Patrimonial para trabalhar. Fosse contratar uma empresa de vigilantes os gastos seriam bem maiores. Em outras palavras, usam mão de obra qualificada, com experiência de mercado, mas não valorizam, dando as mínimas condições de trabalho. A ASPRA – PE continuará fazendo o seu papel e lutando pela Guarda Patrimonial, na esperança de dias melhores para esses homens guerreiros que, mesmo depois da passagem para reserva remunerada, continuam doando suas vidas pela Corporação e em defesa da população pernambucana e seu patrimônio.

LISTA DA DEIP COM OS NOMES E OS LOCAIS ONDE OCORRERÁ O CFS DA PMPE:
12/03/2015 21:51
 
PMPE: CFS, VEJA A LISTA DA DEIP COM OS NOMES E OS LOCAIS ONDE OCORRERÁ O CFS DA PMPE: ADIANTANDO QUE O CURSO ACONTECERÁ NO CURADO, PAUDALHO, MARANGUAPE E ETC

 

docs.google.com/spreadsheets/d/1aX4ekJLcCcp362RPW_mLClKcPkwiZwifPUcQxP9X0aA/htmlview?usp=sharing&sle=true

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
Diretores da ASPRA - PE participam de audiência pública sobre Direito Humanos para os profissionais de Segurança Pública
11/03/2015 13:32

Um momento histórico! Pela primeira vez, o tema Direitos Humanos “também para os profissionais de Segurança Pública” foi debatido numa Audiência Pública realizada na Assembléia Legislativa de Pernambuco. Os diretores da Associação de Praças dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco (ASPRA-PE), Sargento Ricardo Lima e Luciano Falcão marcaram presença no evento que reuniu representantes de diversos segmentos da sociedade e de profissionais da área.

Em seu discurso, o Sargento Ricardo alertou que algo está errado com o Sistema de Segurança Pública, diante dos altos índices de suicídios e doenças como depressão, estresse e alcoolismo nas Corporações. Lembrou que não há uma preocupação das autoridades quanto as condições de vida e de trabalho da tropa. Ricardo destacou ainda a falência o Pacto pela Vida e a necessidade de repensar o Sistema de Segurança Pública de Pernambuco.

Participaram da Audiência Pública, os deputados estaduais Edílson Silva (autor da audiência), o deputado policial militar Joel da Harpa e o deputado e policial rodoviário federal Eduíno Brito. Também estiveram presentes os representantes da OAB, João Olímpio, do Ministério Público, Marco Aurélio, e da Polícia Civil e Secretaria de Defesa Social, Joselito Amaral. Além dos presidentes do Sindicato dos Policiais Civis, Áureo Cysneiros, e do Sindicato dos Agentes Penitenciários, João Carvalho.

ASPRA - PE continua lutando por novas convocações
10/03/2015 18:19

Ainda não foi dessa vez. A Associação de Praças dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco (ASPRA-PE) vem comunicar aos companheiros bombeiros militares que o nosso pleito não foi atendido pelo Governo do Estado. Pelo menos, ainda não será agora que será feita a convocação dos 113 cabos 94 para o curso de sargentos e 44 soldados 2007 para o curso de cabos.

 

Infelizmente, o Governo entendeu que não era possível e estamos prontos para as próximas negociações que começam em maio. Iremos tratar do plano de cargos e carreiras, reajuste salarial, Código Disciplinar e outros pontos. Aos companheiros que foram contemplados, nosso parabéns! E aos que ainda não foram, a ASPRA-PE continuará lutando.

 

Lembramos que a ASPRA - PE cobrou o acordo feito entre o Governo do Estado e os militares estaduais, da convocação imediata dos 409 cabos para o curso de sargentos e não apenas 340, como publicado em Diário Oficial. O secretário de Administração, Milton Coelho, foi a imprensa e garantiu que o acordo seria cumprido e qualquer erro seria corrigido.

 

Desta vez e mais uma vez, em defesa da categoria a ASPRA - PE solicitou ao Governo a promoção de toda a escola 94 (Sargentos) e 2007 (Cabos). Uma vez que nosso pleito seria todos os cabos com 20 anos saírem sargentos. Certamente, daria uma oxigenação maior na tropa. Hoje, com as promoções atuais ficaram ainda cabos PMs com mais de 28 anos de efetivo serviço  sem serem promovidos. O que é frustante pra um profissional de segurança publica.

Agora raciocinem: quem não cobrou a promoção dos 69 que era um acordo firmado entre o Governo do Estados e os militares, teria a coragem de pedir por 157 companheiros que não estavam no acordo? E também não participou da Assembléia da categoria. Não se deixem enganar. 

A ASPRA – PE está de portas abertas pra você, policial, entre em contato através de nossos fones: (81) 3221-0374 ou  (81) 3314 – 0374. Acesse o nosso site www.asprapernambuco.com.br . Aos bombeiros e policiais militar que vão para os cursos PARABÉNS! Em maio, começam as demais negociações: vamos discutir salário, plano de cargos e carreiras, Código Disciplinar e demais itens das reivindicações da tropa.

ASPRA - PE PARTICIPA DE REUNIÃO NO CBMPE SOBRE AS PROMOÇÕES
05/03/2015 18:14

Diretores da Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA-PE) participaram na tarde da terça-feira (03.03.15) de mais uma reunião com o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Cel. Cunha. Em pauta, o início dos cursos de cabos e de sargentos. O Coronel explicou que os Cursos de Sargentos deverão ser iniciados e concluídos primeiro para que possam ser geradas novas vagas de cabos e, consequentemente, novas vagas para o curso de cabos.

A novidade é que o Curso de Cabo deverá ter modalidade de ensino de Educação a Distância, viabilizando o aprendizado ao pessoal do interior. O Comandante Geral também explicou que as promoções nas promoções de soldados a cabos, prevalece a antiguidade e nas promoções de cabos a sargentos prevalecerá a nota de classificação do curso. Quanto ao rancho, o comando garantiu que está analisando uma solução ao problema. 

Pelo respeito ao policial e bombeiro
04/03/2015 17:46

A Associação de Praças dos Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco (ASPRA-PE) está preocupada em defender a liberdade de expressão e garantir os direitos fundamentais da tropa. A Constituição Federal, no seu artigo 5º, é clara: ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. Além disso, é livre a manifestação de pensamento.

 

Sendo assim, é direito do policial ou bombeiro militar não conceder entrevista a qualquer meio de comunicação. A campanha foi iniciada em São Paulo e tomou conta de todo o Brasil, por uma razão muito simples: alguns jornalistas ou empresas de comunicação estão explorando indevidamente a imagem do PM ou BM, os colocando muitas vezes em risco, seja nas ruas ou dentro das Corporações, possibilitando o risco de punições administrativas.

 

Diz um ditado popular que “paga o justo pelo pecador”, ou seja, por conta de alguns jornalistas não muito éticos, a revolta disseminou e foi generalizada. A ideia não é atacar ninguém diretamente, portanto, não é justo que a imagem dos policiais e bombeiros sejam afetadas. A campanha é um alerta para o exercício de um importante palavra: respeito. É preciso que a imprensa tenha mais respeito ao trabalho dos PMs e BMs para que ela volte a ser respeitada.

 

Existem dezenas de programas televisivos no Brasil todo que ganham destaque com o foco no que eles chamam de “jornalismo policial e investigativo”. No entanto, o que temos visto nos últimos dias é um destaque total ao que a bandidagem tem realizado. Só apresentam a polícia ou o bombeiro de maneira negativa. Tal fato, além de super valorizar a malandragem, vem colaborando com o aumento da violência e com a desmoralização do trabalho policial.

 

Ao invés da imprensa atacar os policiais e bombeiros militares, ela deveria era fazer uma reflexão quanto ao seu papel na sociedade. Que tal reformular esses programas? Que tal olhar a polícia com outros olhos e buscar entender como ela funciona e porque age de tal forma em determinados momentos? Vamos ouvir mais as associações, destacar mais as necessidades da tropa, suas carências?  

 

O momento é de reflexão e de respeito. Muito respeito.

 

A Diretoria

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
ASPRA - PE e Adempol: associações unem forças
26/02/2015 22:51

Se juntos somos fortes, a Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA- PE) e a Adempol resolveram unir forças. A partir deste mês de fevereiro, todos os associados da Adempol passam a integrar o quadro de filiados da ASPRA – PE. E todos os policiais e bombeiros militares poderão usufruir do que há de melhor nos serviços das duas entidades.

 

Confira:

- Mensalidades de apenas R$ 35,00

- Assistência Jurídica

- Plantão Jurídico 24 horas

- Convênios com as melhores instituições de ensino com descontos de até 40%: Joaquim Nabuco, Maurício de Nassau, Bureau Jurídico, Facipe, Facottur, Unit

- Convênio com Coqueiral Park

- Plano de Saúde com preços especiais

- Consultoria Imobiliária com facilidades para a compra da casa própria

 

Venha fazer parte da Associação que mais cresce em Pernambuco. Venha fazer parte da ASPRA – PE. 

Contra fatos não há argumentos: BMs agradecem apoio da ASPRA-PE
23/02/2015 21:31

Mais uma vez, a Associação de Praças de Pernambuco (ASPRA- PE) esteve em reunião com um grupo de bombeiros que está no aguardo de suas promoções de cabos a sargentos. A reunião aconteceu na manhã desta segunda-feira (23.02).

 

Esses  cabos BMs  ficaram de fora da ultima convocação publicada pelo  Governo Estado. Eles estiveram na ASPRA-PE para agradecer  o esforço desta Entidade. Seriam prejudicados 69 militares, mas tudo foi resolvido graças a intervenção desta Associação  em intermediar as negociações junto ao Governo do Estado.

Na semana passada, vários bombeiros telefonaram para a diretoria da ASPRA – PE solicitando apoio para mudança na quantidade de vagas de promoções de cabos a sargentos. O acordo com o Governo do Estado previa 409 e, posteriormente, o Governo publicou 340. Diante do pedido, a Associação realizou uma reunião na quinta-feira, logo após o carnaval. Conversou, por telefone, com autoridades diversas. Tudo foi acompanhado pelos presentes. 

 

A ASPRA-PE também veiculou nota questionando o Governo do Estado e o prejuízo para as 69 famílias que ficaram de fora das promoções. Graças a credibilidade concedida pelos BMs e a determinação da diretoria da ASPRA-PE, o Governo prontamente informou que iria cumprir o acordo.  

 

Todos os cabos BMs agora respiram mais aliviados, tendo  a certeza que irão para  o curso. Sabemos das nossas  responsabilidades e nunca desistimos delas. Sabemos também que pessoas que se dizem representantes de uma categoria (quando digo se diz representante é porque o verdadeiro representante é aquele que aplaude  o  trabalho de sua co-irmã) criticaram a ASPRA- PE num momento de conquista como esse.

Isso é sinônimo de  muita fraqueza,  até porque aquele que criticou entrou varias vezes em contradições, não foi a Assembleia para repassar para a categoria aquilo que o Governo prometeu, e deu o mérito do retorno dos 69 cabos ao comando  de uma Instituição, quando todos que estavam conosco na reunião sabem  que a ASPRA – PE realmente teve um papel fundamental na resolução do problema.